Brasil Saúde

Covid-19: plano de imunização está praticamente pronto, diz Bolsonaro

Compartilhe nas redes sociais!



Presidente defendeu certificação da Anvisa para distribuição de vacina

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (26), durante sua live semanal nas redes sociais, que um plano nacional de imunização contra a covid-19 está praticamente pronto e que o governo federal vai adquirir uma vacina tão longo ela seja autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

“Uma vez certificado pela Anvisa, qualquer medicamento e qualquer vacina, da nossa parte, imediatamente nós providenciamos a compra. E um programa, um plano nacional de imunização está praticamente pronto na Saúde pra gente vacinar quem quer”, disse.

O Ministério da Saúde tem acordo para a compra de doses de uma potencial vacina produzida pela farmacêutica britânica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, incluindo um pacto de transferência de tecnologia e produção local do imunizante pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O governo federal mantém contato com outros laboratórios estrangeiros que desenvolvem doses contra a covid-19 e que, se aprovadas, também poderão ser adquiridas para imunização geral da população. Nesta quarta-feira (25), a farmacêutica Pfizer informou que deu início ao processo de pedido de registro junto à Anvisa.

Jogo de alfabetização

Durante a live, o presidente estava acompanhado do ministro da Educação, Milton Ribeiro, e do secretário nacional de Alfabetização, Carlos Nadalim. A pasta deve lançar, esta semana, um aplicativo para auxiliar crianças no processo de alfabetização.

Batizado de Graphogame, o aplicativo foi desenvolvido por especialistas finlandeses e pode ser baixado gratuitamente pela internet, sendo que o uso posterior não requer conexão.

“É uma ferramenta de apoio aos professores para auxiliar as crianças no processo de alfabetização”, explicou Nadalim. O jogo é voltado para crianças na faixa de idade de 4 a 9 anos e usa uma metodologia que estimula o desenvolvimento da consciência dos sons da língua oral e sua relação com as letras, em um processo chamado de instrução fônica.

A expectativa do governo federal é que o aplicativo possa suprir parte do prejuízo que crianças nessa faixa etária estão tendo com o fechamento das escolas e a suspensão das aulas em função da pandemia de covid-19.

Fonte EBC



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *